Há uma camisola do FC Porto no 8bitfootball!!!

Sou um fulano que usa t-shirts regularmente. Um daqueles parolos que vagueia sites de camisolas com motivos geek, um pouco à imagem do Sheldon do Big Bang Theory, em versão pançuda, atarracada e consideravelmente menos inteligente e com maior apetência para situações sociais. Assim sendo, possuo uma diversa selecção de t-shirts que muita gente considera “de cromo”, com piadas tecnológicas e/ou sobre futebol e ando sempre à procura de edições porreiras para poder usar no corpo e assim poder dizer ao mundo: “estão a ver? eu sou fixe!”. Não é fácil ser eu, garanto.

Um desses sites que habitualmente visito em busca de novas imagens é o 8bitfootball, onde já tinha comprado este belo espécimen de camisola que ostento pontualmente. Um destes dias decidi desafiar o talento do criador para que pixelizasse a equipa do FC Porto que venceu a Europa League em Dublin para que pudesse assim ser colocada à venda e rapidamente adicionada à colecção caseira. O autor, sem dúvida ofuscado pela tarefa hercúlea, aceitou…e cá está ela:

Estupendo, certo? Certíssimo! Façam como eu e encomendem já uma obra de arte onde podem facilmente identificar, pixel a pixel, os nossos eternos vencedores europeus. Não se vão desiludir e terão uma oportunidade de mostrar ao vosso mundo que são adeptos do FC Porto e não precisam de dar dinheiro extra a ganhar à Nike, ajudando assim um designer com estupendo talento.

Link para a camisola aqui: http://8bit-football.com/2013/11/06/porto-uefa-europa-league-2011-winners/

Link para a loja aqui: http://8bitfootball.spreadshirt.nl/men-t-shirt-portuguese-dragons-2011-A26167113 (o desenho é o mesmo, as palavras são diferentes por motivos de copyright…)

Para melhor se compreender o hype do mercado de transferências

sacado do Off the Post

Uma simples menção do nome de Luis Muriel, avançado da Udinese, num tweet enviado por Rory Smith, jornalista do The Times, transformou-se rapidamente no nome-alvo para substituir Luis Suarez caso saia do Liverpool.

Acho que vou pedir a um jornalista para tuitar qualquer coisa como: “Estive em Sevilha e vi um gajo muito parecido com o Sereno“, ou “Talvez, mas acho que o Kleber já deu um salto a Vigo uma destas noites“. Pode ser que comecem o rumor que os espanhóis já marcaram voo para o Sá Carneiro para virem buscar os moços.

Avizinham-se problemas tecnico-clubístico-temporais

Um curtíssimo post para anunciar que aqui o tasco pode sofrer de alguma inconsistência temporal na publicação de posts durante os próximos tempos, algo que raramente se verificou no passado. A razão é esta:

Quem já foi pai, decerto que perceberá. Quem não foi, acredito que também vai entender. Não quero com isto dizer que me vou afastar das lides bloguísticas, nada disso. Mas se demorar mais tempo a escrever uma crónica ou uma análise ou se falhar alguns jogos do FC Porto ao vivo e tiver de os ver em directo ou diferido pela têvê, o motivo é o que está na foto. E desde já prometo que vou tentar fazer da miúda uma portista ferrenha, que para quem já me lê há algum tempo e conhece a minha história, sabe que a tarefa será árdua. Talvez se for cantando o hino do FC Porto enquanto mudo uma fralda ou embalá-la com alguns onzes famosos ou narrações de jogos grandes da nossa história quando a puser a dormir. Estou a pensar em estratégias práticas e aceito sugestões.

Desejem-me sorte. Vou precisar.

Free Pub Post – Planear na Playnify

Há alturas em que um gajo só sente são no meio de uma futebolada. Ou um três-contra-três com uma bola de basket na mão e logo de seguida no cesto. Ou até um estupendo duelo de ténis com o Antunes da informática que se pode até transformar numa companhia regular para mandar abaixo aquelas gorduras em excesso que, convenhamos, ele sabe perfeitamente que tem e nota-se ao longe, ouviste, ó gordo? Bem. E quem já teve o trabalho de organizar jogatinas entre amigos sabe perfeitamente que há sempre um que vai apanhar a bebedeira no dia anterior, outro que tem o puto doente, ainda outro que “ah estou sem carro porque deixei que o líquido das válvulas chegasse às bombas de projecção” ou qualquer cena parva de mecânica automóvel que eu francamente não consigo entender nem quero. E depois é preciso arranjar um gajo à última hora e afinal já não há jogo e um gajo fica sem despachar a vontade de dar treze chutos no esférico e está a semana estragada.

Aqui entra um software imaginado por um amigo e ex-colega de trabalho, que se deparou várias vezes com este mesmo problema e presumo que depois de o tentar afogar em diversos litros de Cardhu resolveu fazer alguma coisa para o resolver de vez. E nasceu o Playnify, uma solução web que facilita o agendamento de jogos entre amigos, colegas de trabalho ou até entre perfeitos desconhecidos. É o equivalente do que fazia antigamente em que chegava aos sábados de manhã ao Parque das Camélias, sede do Vasco da Gama com uma t-shirt e calções, sapatilhas calçadas, bola no saco e vontade de a fazer pinchar contra o asfalto. Rapidamente havia um ou outro grupo onde faltava um jogador e já lá estava a jogar. Impecável. O Playnify acelera esse processo, antecipando-o. É excelente para pick-me-up games deste género porque se pode filtrar por local, evento, desporto…dá para procurar amigos, consultar ligas privadas, pesquisar jogos que estejam agendados e onde falte gente! O projecto tem imenso potencial e começa a surgir massa crítica suficiente o que faz com que já existam comunidades que se vão criando e que permitem a desportistas quase semi-profissionais na desorganização…se tornem um bocadinho mais organizados e não percam um minuto de suor bem aplicado.

Dêem lá um salto: www.playnify.com. Vão ver que vale a pena e ainda conhecem malta porreira. Não garanto é que sejam todos portistas.