FCP – (L+L) = ?


Depois de várias semanas de especulações, dois dos melhores jogadores do FCP do século XXI acabam de sair do clube em direcção à Liga Francesa. Lucho arranca para uma nova experiência no Olympique de Marselha, onde deverá ser o patrão do meio-campo de uma equipa jovem e que pratica bom futebol. Lisandro zarpa para Lyon, onde no Olympique local terá de fazer esquecer Benzema que saiu para o Real Madrid, e será um dos rostos de um Lyon que precisa de se renovar após o primeiro campeonato perdido em muitos anos, e que com a avançada idade do plantel e a saída de elementos fulcrais como o referido Benzema e Juninho Pernambucano, terá no Licha uma das apostas fortes para o futuro.

Depois de 4 épocas brilhantes dos dois argentinos (como todas as épocas, umas mais geniais que outras), 7 títulos (4 campeonatos, 2 taças e uma supertaça), muitos golos e grandes alegrias, o FC Porto acaba por valorizar os jogadores e vendê-los por 42 milhões de euros, que poderão atingir os 52 milhões dependendo da performance das duas equipas (18M + 6M no caso de Lucho, 24M + 4M no que diz respeito a Lisandro), o que é a todos os níveis um negócio excelente.
Agora que saem os anéis e ficam os dedos, com que batatas podemos contar? Certamente as opções que adquirimos ainda antes da época terminar não oferecerão as garantias que gostávamos de contar para suprimir a falta dos argentinos. A compra recente de Belluschi, um médio mais volante que Lucho e com um estilo um pouco diferente, não será propriamente uma troca directa com “El Comandante”, pelo que poderá ter de haver alguma alteração táctica por parte de Jesualdo para acomodar a nova realidade.
Para o ataque, o problema parece menos incómodo. Apesar da garra e agressividade positiva de Lisandro, pode ser desta que se vê Hulk no local onde creio que pode render mais, que será no centro do terreno. Com Cristián Rodríguez e talvez Varela ou outro que ainda possa vir, podemos ter um tipo de jogo um pouco diferente, até concebendo uma alteração para um 4-4-2 um pouco diferente do habitual 4-3-3 dos últimos anos.
Quanto ao interesse em Falcão, concordo com o que tem sido dito nos blogs portistas. Pelo que já tive hipótese de ver, o rapaz parece-me muito similar ao Farías, e sinceramente não tenho fé no que já temos, por isso a chegada de outro parecido por um camião de dinheiro não vai ajudar.
Lisandro era Lisandro e Lucho era Lucho. Os tempos mudam e já não temos Deco nem Jardel nem Drulovic. Por isso venham daí os próximos jogadores, as alegrias estão à nossa espera no Dragão.

Sai um, entra outro…e sai mais um…

Depois da saída de Lucho e da chegada de Belluschi (a analisar amanhã), está concluído o negócio Lisandro:
A Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD, nos termos do artigo 248º nº1 do Código
dos Valores Mobiliários, vem informar o mercado que chegou a um acordo de
princípio com o Olympique Lyonnais (Lyon) para a cedência, a título definitivo, dos
direitos de inscrição desportiva do jogador profissional de futebol Lisandro Lopez pelo
valor de 24 milhões de euros.

O montante global a receber por esta transferência poderá atingir os 28 milhões de
euros, dependendo da performance desportiva do clube que o atleta irá representar.

Mais se informa que a formalização final deste acordo está dependente da
celebração do contrato de trabalho do atleta com o Lyon, assim como da
conclusão dos exames clínicos a que se irá submeter, com o consentimento da
Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD
A não ser que também tenha os dentes lixados, vai mesmo sair um dos melhores avançados dos últimos anos no futebol lusitano.
Boa sorte, rapaz! Que lhes dês tantas alegrias como nos deste a nós!

Baías e Baronis – Época 2008/09 – Rabiola


RABIOLA

Depois de uma época 2007/08 passada no estaleiro, acabou por ter poucas oportunidades para brilhar, jogando mais na Liga Intercalar do que na Sagres. Sempre que o vi a jogar pareceu-me bom, rápido e sempre com vontade de espetar a bola na parte de dentro das redes. Deverá ser emprestado para jogar com regularidade mas espero vê-lo de volta daqui a um ano.
VEREDICTO: BAÍA (até ver, só por ser campeão)

Baías e Baronis – Época 2008/09 – Ernesto Farías


ERNESTO FARÍAS

Apesar de ter bastantes detractores nas bancadas, que dizem que o tipo é lento, fraco e mau finalizador, os números mostram que tal não é verdade. 10 golos marcados em 20 jogos na Liga Sagres é um bom valor, especialmente na parte final da época, onde apareceu a marcar sempre que era colocado no onze inicial. Continuo a achar que precisamos de mais na zona ofensiva, mas a sua rentabilidade em frente à baliza convenceu-me que pode ficar pelo menos mais um ano no plantel. Afinal já tem 29 anos e se não é este ano que ele faz a diferença…não será nunca mais!!!
VEREDICTO: BAÍA